O que é Tirolesa?

A tirolesa é uma atividade esportiva de aventura que consiste em um cabo aéreo ancorado horizontalmente entre dois pontos, pelo qual o aventureiro se desloca através de roldanas conectadas por mosquetões a uma cadeirinha de alpinismo. Tal atividade é difundida pelo mundo todo, e permite ao praticante a emoção de voar por vales contemplando as mais belas paisagens por ângulos diferentes, é uma atividade passiva, que não exige técnica nem condicionamento físico específico do praticante, mas proporciona muita adrenalina, permitindo a prática de maneira segura, inclusive para leigos, que simplesmente senta na cadeirinha e desliza pelo cabo de aço ou corda.

Há dois tipos de tirolesa:

  • Seca, a qual começa em uma plataforma e termina em terra.
  • Molhada, que começa em uma plataforma e termina com queda num lago.

Hoje tem mais uma variante da tiroleza, chamado “Fantasticable”, que diferente da tiroleza tradicional, a travessia é feita com o corpo na horizontal, em vez de sentado ou na vertical, permitindo intensificar a sensação de vôo. As variantes de comprimento, altura e velocidade a ser atingida, dependem do tipo de Tirolesa que vai ser construida  e a sensação que deseja proporcionar aos praticantes.

É uma prática que vem crescendo em circuitos turísticos, principalmente por proporcionar um cocktail de emoções e alegria para quem busca nesses sentimentos contato direto com a natureza, aliado a sensação de liberdade e desafio cumprido que essa prática vertical pode oferecer.

História

A Tirolesa é originada na região de Tirol – Áustria, onde inicialmente era utilizada para travessia de animais, pessoas e mantimentos sob rios e montanhas da região, foi então em meados do século XIX com guerra por toda Europa, onde muitas minas e explosivos eram encontrados pelos caminhos que ela se tornou um meio de transporte eficaz e seguro.

Quais Equipamentos Utilizados?

Para a sua construção se faz necessário de CORDAS E/OU CABO DE AÇO, dependendo da distancia a ser percorrida, ROLDANAS, MOSQUETÕES E FITAS para ancoragem e back-ups. A tensão da corda é importante para que não se forme uma “barriga” no cabo, o que prejudicaria a trajetória da carga em movimento, podendo detê-la antes do final do curso pretendido.

Para a descida o praticante deve usar cadeirinha de rapel, capacete e luvas, conectados à corda ou cabo de aço através de mosquetão, fita expressa e roldanas. Os equipamentos usados são realmente seguros e tem margem de falhas em níveis próximos à zero, já que são utilizados em duplicidade para eliminar qualquer risco de queda. A atividade é monitorada por instrutores.

Segundo ABETA- Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de aventura, para praticar a tirolesa é preciso ter os devidos cuidados, e fornece dicas como:

  • Certifique-se de que os equipamentos estão em bom estado de conservação.
  • Questione equipamentos sujos, mal cheirosos ou visivelmente desgastados.
  • Capacete é obrigatório.
  • Cheque seu equipamento e o de seus companheiros (mesmo que mais experientes). Verifique se as fivelas das cadeirinhas e a trava dos mosquetões estão fechadas.
  • Nunca tenha pressa para se equipar
  • Na dúvida levante suas questões com as pessoas mais experientes e condutores.
  • Use sempre auto-seguro duplo (equipamento) e nunca fique solto próximo a locais com risco de queda.
  • Exija uma segurança extra durante. Apenas uma pessoa tencionando a corda embaixo do desnível pode não ser suficiente.
  • Evite malabarismos desnecessários. Ficar de cabeça para baixo, pendular e saltar só compromete a segurança.

Quem pode praticar?

Qualquer pessoa em condições normais de saúde pode praticar a Tirolesa.

Onde pode ser praticado?

Ela pode ser realizada em rios, vales, cachoeiras, pedras e montanhas.

Aos amantes da adrenalina, respeite os seus limites pessoais e boa descida.

UA-24370088-1